Os mortos voltarão à vida: Empresa de biotecnologia recebe aval para ressuscitar 20 mortos

Quem é fã de The Walking Dead e Resident Evil, já pode preparar a mochila para o apocalipse zumbi. Uma empresa da Filadélfia obteve autorização das entidades de saúde dos EUA e Índia para ressuscitar 20 pessoas com morte cerebral que estão sendo mantidas através de aparelho.

Segundo o Dr. Ira Pastor, CEO da Bioquark (empresa que pretende nos agraciar com essa proeza), este pode ser o primeiro passo para a imortalidade, ou seja, para que no futuro possamos reverter a morte da raça humana. O ReAnima Project, baseia-se nos estudos de regeneração das células e sua capacidade de apagar sua história e “re-animar-se” novamente e adaptar-se a um novo ambiente. Algo parecido acontece com com algumas espécies de peixes e Anfíbios.

Reanima Project

“Através de nosso estudo, nós ganharemos uma visão única para o estado de morte cerebral humana, que terá ligações importantes para o desenvolvimento futuro de terapias para outras doenças graves de consciência, tais como coma, estado vegetativo e estados minimamente conscientes, bem como um gama de condições do SNC degenerativas, incluindo a doença de Alzheimer e doença de Parkinson “, disse Sergei Paylian, o fundador e diretor da ciência chefe da Bioquark.

Pessoas com morte cerebral, podem ser mantidas vivas com a ajuda de aparelhos, e nesse processo, algumas funções do seu corpo continuam ativas, como a circulação do sangue, digestão, cicatrização de feridas ainda em quantidade insuficiente, é nessa premissa que o projeto se baseia. A ideia do CEO da companhia e sua equipe é reviver, através da injeção de peptídeos em medulas espinhais todos os dias e células-tronco duas vezes por semana, algumas das funções do tronco cerebral de seus pacientes e através desse acompanhamento, ter resultados consideráveis em um prazo de dois ou três meses.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *