Livro: Um país chamado favela

Publicado em 2014 pela Editora Gente, Um país chamado favela foi escrito por Renato Meirelles – presidente do Data Popular, primeiro instituo de pesquisa no Brasil focado em mercados emergentes e Celso Athayde – criador do C.U.F.A (Central Única das Favelas). Com este livro, eles comprovaram por “a” mais “b” algo que já transparecia para aqueles com sensibilidade para enxergar.

O primeiro capitulo, aqui marcado com diversos post-its, é uma demonstração clara e plena do que é a periferia, como ela surgiu, seu poder econômico e sua cultura – uma representação bem diferente da que estamos acostumados a ter na grande mídia. Já no segundo, o assunto é o poder econômico que ela possui e que não é bem  explorado – tanto por parte do setor do poder publico, quando por parte setor privado, que ainda não vê esse conjunto de pessoas como consumidores com poder de compra. O livro segue com sete capítulos de dados, perfis, histórias, onde nós somos protagonistas.

Assim, todos os capítulos demonstram os dois lados da moeda. Porque de forma geral, o que diferencia a favela do asfalto são qualidades e defeitos, ela é rica em muitos aspectos, mas invisível aos olhos de muitos que observam com arquétipos, implantados por aqueles que não respiram o ar da periferia.

É um livro crítico, com informações de encher os olhos – que de certa forma transformou a minha visão. Em “Um país chamado favela” nós, enquanto periféricos, estamos no centro mesmo ocupando a margem geograficamente falando. É uma leitura fácil, dinâmica e rica em conteúdo: compartilhável, aproveitável, de representatividade. É uma visão tão ampla, que deveria ser de leitura obrigatória. Para mais informações clique aqui.

 botao-quero-comprar-1024x200

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *